Home Marketing e Comunicação Técnicas de Venda O Vendedor Ideal

O Vendedor Ideal

Postado em 18/07/2011

O conceito de vendas e vendedores mudou muito. Hoje o foco é o cliente e não o próprio vendedor. Mas, como lidar com isso? O mais importante é a sua realização pessoal ou a venda de produtos ótimos para o cliente?

Por Alexandre Bigaiski

Qual era o conceito de vendedor antigamente? O vendedor era aquele cara que cuidava apenas dos próprios interesses. O que importava para ele era a venda e o que ia lucrar com ela. Não importava se ele mentia, enganava o cliente, empurrava para ele um produto que ele não tinha a menor necessidade de ter etc. Tudo para simplesmente ganhar dinheiro.

Tá certo que o objetivo principal de um mundo capitalista é o ganho monetário. Todo mundo quer e precisa de dinheiro. Só que existem maneiras melhores de se ganhar dinheiro sem empurrar para o cliente aquilo que ele não precisa.

Conheça o cliente, saiba do que ele precisa e venda. Ofereça serviços que ele realmente vai utilizar. Desta forma, ele ficará muito grato e você terá um cliente fiel. Alguém que vai solicitar mais trabalhos e produtos a você.

Outro item importante: o vendedor tem de ser duro, forte. Se ele recebe muitos nãos, não deve levar isso para o lado pessoal. De nada adianta ficar bravo, com rancor, e nunca mais voltar a falar com aquele cliente. Em outro dia, você pode conseguir vender algo a ele. Basta saber do que ele precisa e oferecer. O produto certo na hora certa.

Estas e outras dicas importantíssimas para um bom vendedor você vai encontrar no vídeo de Mario Persona. Realmente é muito bom, vale a pena.

E você, o que acha que um vendedor precisa ter para ser bem sucedido? Deixe o seu comentário.

Abraços e bons negócios.

Gráfica Atual Card | https://blog.atualcard.com.br

Tags:, , ,

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mauro Lang disse:

    Vendas: o céu e o inferno!!
    Não concordo muito com métodos adotados pela maioria dos vendedores, seja lá do que for, pois ao contrário do que se pensa, a maioria pensa somente nos lucros, na venda a qualquer custo.
    O resultado disso: Cliente de uma compra só!
    Tive que me tornar vendedor na marra, mas felizmente não preciso correr atrás do cliente. Pelo contrário, ele vem a mim, mas não é por isso que o tratarei como se tivesse fazendo um favor. Boa parte dos vendedores agem desta forma e não tratam o cliente com a devida atenção.
    Modéstia a parte, recebo elogias pelo excelente atendimento com muita frequência e mesmo que não feche uma venda naquela hora, meu contato ficará guardado para futuros trabalhos. Planto a semente e quando menos espero colho os frutos.
    Talvez por não participar e não me interessar pelas metodologias aplicadas a vendedores meus resultados tenham sido satisfatório, pois não penso só no lucro, forneço soluções ao cliente, mesmo que eu lucre um pouco menos com isso, mas garanto aí a confiança e com certeza o cliente fará outros trabalhos comigo, além de me recomendar a outros clientes. Isso não tem preço!! Leva um pouco de tempo (no meu caso foi mais de 1 ano), mas na hora que a coisa engrena, é só alegria.
    Como trabalho em artes gráficas há muitos e muitos anos, tenho experiência em vários setores do design gráfico e arte final, fico muito à vontade ao negociar com o cliente, propor alternativas, buscar soluções, pois muitas vezes o que o cliente quer fazer não é viável, não tem relação custo/benefício atraente, não dará o resultado esperado. Na maioria dos trabalhos já tenho em mente o processo todo de produção.
    As dicas são:
    – Saber muito sobre o que me proponho a oferecer;
    – Conhecer todo ou parte do seu processo produtivo;
    – Se colocar na mesma condição do cliente e perguntar-se se você compraria ou faria isso ou aquilo.
    Tudo isso só vem a acrescentar e isso gera a confiança do cliente.
    .
    Mais um exemplo de como é possível conseguir clientes fiéis:
    Se você recebe um e-mail com propaganda (mesmo que por SPAM), se recebe ligações ou e-mails com pedidos de orçamento de produtos que não tenham nada haver com sua área, responda a todos os e-mails e as ligações dizendo que não trabalha com aquilo, mas que se o cliente necessitar de serviços “tal e tal”, pode contar com você.
    Este é um meio de propaganda muito útil, onde foi o possível cliente que chegou até você, mesmo que de forma equivocada, e não o contrário. As chances de tê-lo na sua carteira de clientes é muito maior do que, por exemplo, você ter ligado ou enviado e-mail marketing com sua propaganda. Aliás, falando nisso, esses e-mail marketing são umas pragas e não dá o retorno esperado. Prefira propaganda impressa!
    ……………………………………………………………………………………………………
    Todos os comentários que faço são baseados em experiências próprias, e principalmente falo sobre o que deu e dá certo. O que não deu certo menciono apenas para alertar os colegas a não cometerem os mesmos erros.
    ……………………………………………………………………………………………………..
    Bons negócios!

    • Olá, Mauro.

      O seu comentário foi um belo complemento ao nosso artigo. Obrigado mais uma vez.

      Abraços e bons negócios.

  • Paulo Azevedo disse:

    Kaizen, significa melhoramento contínuo.
    Esta expressão nos remete ao constante trabalho de atualização no que quer que façamos, e isso vale também para quem trabalha com vendas.
    Toda empresa deve ter em seu vendedor um elemento que receba informações que melhorem sua capacidade, sua mobilização e que tenha constante avaliação em seus objetivos e metas. Mas, além de entender as necessidades do cliente, vender-se a si mesmo, ser observador, a importância do vendedor em criar o relacionamento com o cliente deve-se pelo fato de que o cliente, hoje, não é mais fiel, e sim uma pessoa que tem preferência que pode muito bem adquirir agora o seu produto e daqui a pouco o produto da concorrência. Principalmente no varejo. Daí a preocupação do melhoramento contínuo. Sucesso a todos.

    • Certíssimo, Paulo. Excelente pensamento. Obrigado por visitar o nosso blog, comentar o artigo e dar essas ótimas dicas.
      Abraços e bons negócios.

  • Gostei,

    Hoje em muitos casos o vendedor deve ser PARCEIRO e EMPREENDEDOR… digo que seria um dos novos nomes para se atuar no mercado.


Assuntos Relacionados

Saiba como vender mais materiais gráficos no final do ano

Designer vs. Cliente

Tabela Periódica dos Tipos de Letra