Home Marketing e Comunicação Você não faz um material para si mesmo (+ O comercial banido da Hyundai)

Você não faz um material para si mesmo (+ O comercial banido da Hyundai)

Postado em 29/08/2011

Em uma enquete no Facebook, perguntamos às pessoas qual o erro mais grave que um designer pode cometer. A maioria respondeu “não entender o público-alvo”. Realmente, sem entender o público-alvo, todo o seu trabalho será em vão. Afinal, você não faz o material para você mesmo. (Leia também “5 erros comuns que os designers devem evitar”). Por Alexandre Bigaiski Quando você dá um presente a alguém, dá porque gostou do presente ou porque a pessoa que o receberá irá gostar? Resposta simples, não é? No mundo da publicidade e do design acontece a mesma coisa. Tudo o que você faz para o seu cliente, na verdade, está fazendo para o público-alvo dele. Afinal, são essas pessoas que o seu cliente quer chamar para comprar o produto ou serviço dele. Use a linguagem do público-alvo; use elementos que fazem parte da vida deles; pense com a cabeça deles; diga o que eles querem ouvir. Mesmo que você acredite que a sua ideia é sensacional, bacana e talvez até revolucionária, a maioria das pessoas pode não gostar, simplesmente por não ter nada haver com elas. Haja vista o comercial novo da Hyundai que está rolando na internet, que está gerando bastante polêmica. (Aviso: Contém cenas fortes). </p> <p>Você está segura?</p> <p>Sim! Eu vou andando daqui.</p> <p>Além do mais, eu gosto de ar fresco. </p> <p>OK!</p> <p>Você vai tomar cuidado?</p> <p>Obrigada. Até mais!</p> <p>Você está segura?</p> <p>Sim! Eu vou andando daqui.</p> <p>Além do mais, eu gosto de ar fresco.</p> <p>Você vai tomar cuidado?</p> <p>Pelo outro lado, madame.</p> <p>Oh! Obrigada, senhor.</p> <p>Até mais!</p> <p>Hyundai Veloster.Uma porta no lado esquerdo.Duas portas no lugar seguro.</p> <p> Perguntamos também, em outra enquete na nossa fanpage no Facebook, se as pessoas concordavam com o banimento do comercial. A grande maioria respondeu “não”. Mas, então, por que existe tanta polêmica? Talvez, essa polêmica seja proposital (em minha opinião, sim). Talvez a empresa tenha feito justamente para gerar comentários na internet. Muitos concordando, outros discordando e a discussão corre solta. Mas, a verdade, é que o comercial chateou muita gente. Aproveitando a polêmica, responda, você concorda com o banimento do comercial da Hyundai? (Se é que ele foi realmente banido). [polldaddy poll=5461017]             Esse caso é só um exemplo para o nosso artigo. O importante aqui é frisar que, quem mais deve estar interessado e gostar do comercial, ou material gráfico, ou qualquer outro tipo de trabalho, é o consumidor final. Aquele que vai comprar o produto ou serviço do seu cliente. E é nele que você tem de pensar quando estiver planejando e produzindo o seu trabalho. Mas nunca se esqueça: o que você produzir deve gerar resultados. Abraços e bons negócios. Gráfica Atual Card | https://blog.atualcard.com.br

Tags:, , , ,

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mauro Lang disse:

    Infelizmente a hipocrisia é muito presente na vida cotidiana e os fatos em relação ao comercial da Hyundai é uma das provas disso.
    Quanto ao assunto do post: entender o público-alvo do cliente é até que fácil. O difícil é entender de que forma seu cliente quer atingir seu público-alvo.
    Dizem que duas cabeças pensam melhor do que uma (é verdade), mas depende muito da ocasião. No caso da propaganda pode gerar muita confusão de idéias.
    O mais comum é não haver a interpretação correta de ambas as partes,!

  • Gabriela Bosan disse:

    Realmente, é importante saber e compreender o publico-alvo, é importante saber como o cliente quer atingir o seu publico-alvo. Mas nao é só. Exige muita psicologia pois muitas vezes o que o cliente QUER nem sempre é o ideal. Muitas vezes o proprio cliente nao conhece o publico, interfirindo de maneira errada, o que acaba levando a criação pro lado de “o que o cliente quer” e nao o que é melhor. O gosto, muitas vezes duvidoso do cliente acaba com o desenvolvimento.
    Quanto o comercial da Hiunday, pode ser pura jogada de MKT, mas tbm pode ter sido banido com razão. Se for o comercial da “morte” eu adorei, achei incrível, mas eu nao faço parte do publico-alvo, nem da marca e nem do carro o que me faz questionar a pesquisa: FOI FEITA CORRETAMENTE?! quantos destes que reponderam sao compradores potenciais desse carro!? feita pelo twiter e facebook nao posso acreditar que seja o publico que a Hiunday queira atingir!

  • Silvia Figueiredo disse:

    Achei o comercial de um mau gosto incrível.
    Mesmo nos tempos atuais, é uma temeridade associar um bem de consumo a um dos tabus mais antigos do mundo que é a MORTE.
    MORTE = NEGATIVO = NÃO
    Por mais que eles quisessem mostrar a segurança do veículo, transformar uma peça publicitária em um filme de terror não é adequado nem para adultos, quanto menos para crianças… Se eu fosse criança, com certeza se meu pai falasse para mim: vou comprar um VELOSTER, eu diria: – NÃO PAI! É O CARRO DA MORTE! E esta associação está no inconsciente das pessoas… Após ter visto o vídeo, a imagem fica no inconsciente. A criança externa, o adulto não… mas que vai pensar, ah isto vai!
    Mesmo para gerar mídia expontânea, esta associação negativa não gera resultados positivos. APENAS MÍDIA EXPONTÂNEA, o que nem sempre é bom…


Assuntos Relacionados

10 dicas para aumentar suas vendas!

Balcões de Retirada – A melhor opção de entrega para seus pedidos!

Comunicação Visual e Design.