Home Técnicas de Venda 50 Cartazes do Cinema para Inspirar.

50 Cartazes do Cinema para Inspirar.

Postado em 20/07/2015

A Atual Card lhe convida à uma viagem no tempo através dos cartazes do cinema. Vamos dar uma olhada no material gráfico feito para produzir filmes de diferentes países e momentos históricos, que possam, de alguma maneira, inspirar o seu trabalho e a sua produção de arte. Vamos lá?

Para começar, um dos primeiros materiais já feitos para um filme, um poster produzido para uma sessão dos pais do cinema, os irmãos Lumière.

1

Repare como eles brincavam com a cor na representação da exibição, e o preto e branco no filme. As pessoas da sessão são feitas com um ar bastante cartunesco, enquanto os letreiros bem uma cor forte de amarelo, dando maior destaque à marca, o sobrenome dos dois, Lumière. Não parece haver a predominância de nenhuma cor. É apenas bem colorido, de maneira bem aleatória.

Abaixo temos o cartaz do filme a produtora MGM, A Divorciada (1930). Esse é um filme do inicio do processo da chamada Star System, o método que colocava o ator como carro chefe da divulgação. Percebe como o nome da atriz (Norma Shearer) se encontra com mais destaque que até mesmo o nome do filme?

11

Aqui já temos um padrão da utilização de cores frias e cores mais quentes para trabalhar contraste. Nessa época, era um pouco mais suave. A Azul arroxeado no fundo, e muito amarelo na frente. No rosto dela inclusive foi usado um vermelho na bochecha. A próxima vez que for na locadora, perceba quantas capas de filme utilizam de laranja e azul. São muitas! Esse é o contraste entre a cor fria e a cor quente.

Abaixo podemos ver uma capa de um filme de Alfred Hitchcock, Quando Fala o Coração, de 1945. O cartaz é todo preto, com uma ilustração do casal principal do filme - Ingrid Bergman e Gregory Peck - feitos como se tivesse uma forte luz em cima deles.19

Aqui não foi usado contraste de cor, porém foi usado o contraste de luminância. Escuro e Claro. O tom dramático dos dois entrega um ar de fatalidade, algo que é reforçado pela navalha que as mãos seguram.

O próximo cartaz também é de um filme de Hitchcock, Intriga Internacional. Esse é um filme um pouco mais recente, de 1959, aqui percebe-se a utilização gráfica do diretor, pois nesse época Alfred já era uma estrela, talvez a maior que um diretor já foi. Inclusive, eles brincaram de deixar o rosto do cineasta no monte Rushmore. Monte onde foram esculpidos os rostos de presidentes americanos.

29

Não existe um contraste de luminância e temperatura de cor. Temos, ao invés disso, várias formas geométricas, e todas elas trazem uma sensação de desequilíbrio, inconstância e perigo.

Saindo do circuito norte americano, e vindo ao Brasil, olhe só que interessante o cartaz do filme de Ruy Guerra, Os Fuzis, marco de nosso cinema, de 1964. Tal como no cartaz de Quando Fala o Coração, ele traz um fundo completamente escuro, e um objeto bem iluminado. Aqui é o rosto do personagem, e ele vem acompanhado do símbolo cristão: a cruz.

Brasil 03

A figura do brinco do personagem, redondo, é repetido abaixo. Perceba como o texto constrói uma forma geométrica também.

O cartaz abaixo é do filme francês A grande Ilusão, de 1937. É um cartaz com vários símbolos. A figura de um guarda, provavelmente feito com um material pesado - como chumbo ou algo do gênero - tem um pássaro, comum metáfora da liberdade, tentando sair por entre os fios farpados de seu peito.

French 01

Aqui os nomes dos atores são bem pequenos, e o título bem grande. A França não tinha um sistema de vender os atores mais que o filme, pois não haviam estúdios tão grandes quanto os americanos. Cada título devia ser vender por si só.

Agora vamos analisar o cartaz de um dos maiores filmes do cinema alemão: Metrópolis. Esse é um filme que se passa em uma sociedade distópica (uma utopia ao contrário, imaginação no pior futuro possível ao mundo) onde existem poucas indústrias, que controlam a vida de maneira quase escravocrata de seus funcionários.

German 01

Perceba como as letras trazem um ar futurístico, porém também possuem uma sensação áspera, metálica, de um objeto cortante. Aqui, o destaque maior do cartaz está nos prédios. Isso é por que na época de lançamento, 1927, o que mais impressionou no filme foram as construções feitas para os cenários: A imaginação de uma  cidade futurística e sombria. Por isso, eles usaram muito essas construções para vender o filme.

Voltando um pouco ao oeste, chegamos na Itália, casa de muitos faroestes. Este aqui é de Era Uma Vez no Oeste, longa metragem de 1968. O destaque aqui não está um dos atores, e sim no elenco inteiro, pois o que mais vendia o filme era a ideia de que eles tinham feito o melhor casting do cinema Italiano.

Italian 04

Aqui, a cor mais usado é o amarelo, cor da areia, a cor do Oeste Americano, região que os Westerns Italianos tentavam imitar.

Um tipo bem diferente de cartaz, vamos encontrar no Japonês Ervas Flutuantes, de 1959. Feito em um papel de cor azulada, com textos em inglês e japonês, ele traz uma ideia bem oriental. Isso porque esse cartaz não foi o usado no Japão, e sim na América, onde ter "um ar oriental" seria algo diferente.

Japonese 03

Os rostos dos personagens desenhados são apenas em preto, feitos basicamente das silhuetas dos personagens, simulando os antigos processos gráficos do Japão.

Por fim, um grande título espanhol, o Anjo Exterminador, de 1962. Aqui foi usado uma imagem em preto e branco da figura de um anjo armado, o nome da produtora, do filme e do diretor. Por cima foi aplicado a cor amarela.

Spanish 1

Esse é um trabalho bem interessante no sentido do seu minimalismo. Esse é um filme difícil de vender, uma trama surrealista sobre um grupo de pessoas que sentam para um jantar, e depois não conseguem sair da sala. Você não entende por que eles não conseguem sair. E naquela sala eles ficam. Como vender essa ideia de filme? O cartaz optou por não adentrar muito a trama do filme, e sim usar o seu título: O Anjo Exterminador. E a partir dele, trouxe a ideia de uma arte sofisticada. Como o filme é aquele tipo chamado de "Filme de arte" pode se dizer que a ideia foi vendida.

Se você gostou do estudo desses cartazes, aqui embaixo preparamos uma galeria com mais 40 cartazes de filme para você fazer esse estudo sozinho. O que você consegue tirar desses filmes? Como está distribuída a mensagem, o que é destaque? As formas são geométricas? Se quiser mandar uma analise de um cartaz daqui, é só comentar.

Também pode comentar se tem algum cartaz que você gosta muito, e que não está aqui. Até a próxima

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assuntos Relacionados

Trabalhando com o Sistema Automático de Pré Impressão

Por que você precisa investir na venda de Calendários? Aprenda aqui!

Qual o seu plano de vendas para tornar 2017 memorável?