Home Carreira e Mercado de trabalho Todos os Posts Gramática aplicada (Siglas)

Gramática aplicada (Siglas)

Postado em 11/11/2010

Todos os dias nos deparamos com o desafio de escrever sem erros de português. Os avanços tecnológicos fizeram com que as pessoas deixassem de lado a aplicação correta da gramática, prova disso são os corretores ortográficos. A internet é outro exemplo do fenômeno. Basta dar uma olhada nas mídias sociais que já somos presenteados com um festival de erros.

Algo inadmissível para quem trabalha como designer gráfico. O profissional da área não pode se dar ao luxo de cometer erros, afinal ficarão impressos no papel e provavelmente ele terá de arcar com o prejuízo do cliente.

Pensando nisso, resolvemos dar algumas dicas quinzenais  na  nova editoria,  chamada “Gramática aplicada”. Assim, você irá garantir algo além da qualidade visual, o conteúdo escrito de modo correto.  Para começar vamos conferir as dicas em relação à utilização de siglas em cartões de visita, já que elas economizam espaço, algo precioso neste tipo de peça.  O que é uma sigla mesmo?

Para quem não lembra, ela é uma abreviatura, formada de iniciais ou primeiras sílabas das palavras de uma expressão que representa o nome de uma instituição, partido, órgão, departamento, setor ou profissão (etc.).  Ela não possui ponto abreviativo e é escrita com caracteres maiúsculos, uma vez que se trata de letras iniciais de nomes próprios.

Veja o modo correto de utilização das siglas:

  • Nunca coloque senhor ou senhora antes do nome da pessoa no cartão.
  • No caso de profissões regulamentadas como é o caso de médico e advogados, existem regras de posicionamento. Exemplo: sempre acrescente para o médico: Dr.(antes do nome) ou MD (depois do nome), ou seja Dr. Luiz Henrique ou Luiz Henrique, MD. Para os advogados, é obrigatório após o nome da pessoa, o termo Advogado, o número de registro na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) - número : / Estado. Exemplo: Carlos Henrique - Advogado - OAB: 3800 /SP.
  • Algumas das outras abreviaturas e siglas adequadas incluem: D.Ed. (Doutor em Educação), RD (nutricionista), RN (enfermeira). Existem ainda siglas estrangeiras, hoje muito difundidas como: COO – “Chief Operanting Officer“: executivos chefes de operações, geralmente o “braço direito” do CEO; CFO – “Chief Financial Officer“: diretor de finanças da empresa; CHRO – “Chief Human Resources Officer“: diretor de recursos humanos; CIO – “Chief Information/Imagination Officer“: responsável pelo planejamento tecnológico e promotor da criatividade pessoal; CTO – “Chief Technology Officer“: responsável pela criação da infra-estrutura tecnológica; CKO – “Chief Knowledge Officer“: responsável por administrar o capital intelectual; CRO – “Chief Risk Officer“: responsável por gerenciar os riscos financeiros, as estratégias de negócio, a concorrência e a legislação; CMO – “Chief Marketing Officer”: diretor de marketing e ainda “chairman“: referente ao presidente do conselho, e“country manager“: que diz respeito ao diretor geral do país.
  • Preste atenção nas siglas que formam palavras com até três letras, pois devem ser escritas em maiúsculas - ONU, RAU, MEC. A partir de quatro letras, use minúsculas, a exemplo de Unicef.

Fechando a nossa primeira dica, não esqueça que o cartão profissional deve conter a logotipo da empresa e não o seu slogan, o nome do profissional, seu cargo e telefone comercial, fax, e-mail, CEP, celular (se for solicitado) e o site da empresa.  Fique atento quanto à inicial maiúscula na palavra que designarem o nome de empresas, entidades, corporações, ruas, vias e regiões.  Símbolos profissionais devem ser evitados, como no caso da balança para advogados.

Lembre-se que quanto mais a pessoa lê, mais ela aumenta seu vocabulário e corre menos riscos de cometer um erro de português.

Até a nossa próxima dica de gramática.

Equipe da Atual Card

Tags:, , , ,

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Augusto Mesquita disse:

    Gostaria de saber se a opção , Luiz Henrique, MD.(para médico) é correta se eu posso usar normalmente? E se devo consultar ao meu cliente se ele quer que use MD no final ou DR no inicio do nome?

    atenciosamente,

    Augusto Mesquita

    • Bom dia, Augusto.

      Sim, você deve consultar o cliente a respeito da preferência dele por DR. no início ou MD no final.

      Abraços e bons negócios.

  • Antonio Nilson disse:

    Gostaria de saber se para o responsável de marketing da empresa tem outra forma de trata-lo além de CMO – “Chief Marketing Officer”?

    • Bom dia, Antonio.

      O termo CMO (Chief Marketing Officer) é o mais comum. Entretanto, o responsável pelo marketing de uma empresa pode também ser chamado de “Marketing Manager”.

      Abraços e bons negócios.

  • Christiano Lopes disse:

    Muito oportuno o artigo, mas vocês também cometeram um pequeno deslize, que foi o de não revisar o texto antes de publicá-lo, pois no exemplo de como colocar o nome do Advogado, em vez de Carlos Henrique – Advogado – OAB 3800/SP, saiu Carlos Henrique – Advogado – AOB 3800/SP. Mas, eu estou só tirando sarro, o artigo é importantíssimo. Parabéns!

    • Boa tarde, Christiano.

      Obrigado pelo elogio e pela correção. Já arrumamos!

      Abraços e bons negócios.

  • André disse:

    Parabéns Atualcard!

    Excelente trabalho.

    • Bom dia, pessoal.

      Agradecemos a todos pela atenção e elogios. Este blog é para vocês.

      Abraços e bons negócios.

  • Suzan disse:

    Olá,
    Gostaria de destacar que é OBRIGATÓRIO o número de registro não só para advogados, mas para psicólogos, médico, fisioterapêutas, todos os profissionais da saúde que possuem registro em Conselhos. Caso contrário, o profissional não poderá utilizar o material gráfico.

  • Marcos disse:

    Boa tarde, em um cartao de visita a especificacao *DIRETOR* devera vir com a inicial maiuscula ou minuscula? Fui instruido que houve mudanca e estou achando bastante deselegante o diretor com inicial minuscula. Aguardo informacao

    • Olá Marcos.

      No caso de um cartão de visitas não há uma regra tão dura assim. Ou seja, você pode escrever da forma que achar melhor, de acordo com o layout do cartão etc. Porque envolve arte. Pela regra formal da língua portuguesa, escrevem-se com letra maiúscula apenas nomes próprios e outros como “Governo Federal” ou “Receita Federal”. Formalmente “diretor” não se escreve com letra maiúscula, mas, se estiver iniciando um parágrafo ou uma frase, sim.

      Abraços e bons negócios.


Assuntos Relacionados

O que você pode vender para um mercado.

Marketing de guerrilha: A sua empresa está preparada para lutar?

Como fazer adesivos personalizados para seu cliente