Home Marketing e Comunicação Venha conferir o nosso Menu!

Venha conferir o nosso Menu!

Postado em 04/11/2014

Venha conferir o nosso Menu!

Quando você vai a um novo restaurante, bar ou lanchonete, além de conhecer o local e escolher um local para sentar, a sua próxima atitude é pedir o menu certo? Então você fica apaixonado pelos pratos, porções, drinks e bebidas.

Diga que você nunca foi seduzido pela imagem de um lindo prato, impossível não é? Um belo cardápio pode ser mágico e render grandes lucros ao estabelecimento. Mas você conhece a origem desse material?

História

Vamos começar pelo nome cardápio, é um termo brasileiro. Criado no século XIX pelo filólogo (quem estuda a língua em todos os sentidos) Antônio de Castro Lopes que rejeitando o termo menu, que significa folha escrita e banquete, criou o termo cardápio que usamos até hoje.

Como começou?

A partir da Revolução Francesa, onde os restaurantes cresceram e foram sendo expandidos em várias partes do mundo. Para facilitar o crescimento e atendimento aos clientes, os donos dos estabelecimentos começaram a mostrar nas fachadas dos restaurantes quais eram os pratos servidos no dia. Com isso, acredita-se que depois de sentados os clientes não gostavam de ficarem levantando e muito menos os garçons lembravam-se de todos os pratos servidos, assim para ajudar a todos, foram criados os cardápios.

Outra origem

Outros pesquisadores acreditam que a origem é muito mais antiga, sendo que em abril de 1521, o duque Heinrich Brunswick-Wolfenbüttel fez seus cozinheiros escreverem a lista dos pratos servidos no banquete de abertura da Dieta de Worms, a qual considerou Martinho Lutero como fora da lei. Outra possível origem foi na data de 21 de junho de 1751, onde o rei Luís XV da França fez um banquete à comunidade financeira, com 48 pratos. Sendo desenvolvido pelo artista e calígrafo Brain de Sainte-Marie.

Mas chega de papo, fique com água na boca, ou melhor, inspire-se nesses modelos originais de cardápios e aproveite para renovar os seus ou de seus clientes.

Tags:, , , , , ,

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assuntos Relacionados

Oito maneiras de combinar fontes [Parte 3/3]

Detalhando o design

Quatro lições para o mercado de trabalho