Home Todos os Posts Oito maneiras de combinar fontes [Parte 1/3]

Oito maneiras de combinar fontes [Parte 1/3]

Postado em 30/03/2011

Para alguns designers, a fonte é fundamental em um material gráfico. Alguns deles seguem à risca todas as instruções sobre como utilizar fontes, outros dizem que o importante mesmo é ter “feeling”, o “olho clínico”. Algo do tipo “olhei, gostei”. Mesmo você não seguindo todas as regras, é importante conhece-las ou ter uma base. Vamos ver neste artigo algumas maneiras de combinar fontes diferentes.

Baseado no artigo Eight Ways to Combine Typefaces, do blog Webdesigner Depot.

Menu

Oito Maneiras de Combinar Fontes [Parte 1/3]

Oito Maneiras de Combinar Fontes [Parte 2/3]

Oito Maneiras de Combinar Fontes [Parte 3/3]

Mais uma dica muito importante antes de tudo: não tenha medo de tentar coisas novas em tipografia. Confie nos seus olhos e instinto de designer. Às vezes, seguir todas as regras da tipografia pode fazer o resultado final ficar horrível (e vice-versa).

Adeque as fontes à “atmosfera”

Todos os tipos de fontes têm uma “atmosfera”. Algumas são mais divertidas, outras mais sérias, outras são mais elegantes e algumas profissionais. Se você combinar fontes com a mesma “atmosfera”, tem menos chances de obter um visual que choque.

Veja os exemplos abaixo. A coluna da esquerda apresenta a fonte Snidely para o título e Tahoma para o texto. A Snidely é uma fonte decorativa, enquanto a Tahoma é suavizada e moderna. Não é a pior combinação do mundo, mas também não é a melhor.

A coluna da direita, Neuton para o texto e Nevis para o título, apresenta uma combinação de fontes com a mesma atmosfera casual. Por mais que seja um tanto quanto formal, esta combinação trabalha bem, pois não existem grandes diferenças entre as duas fontes.

Adeque as formas das letras

O número de formas das letras que poderão compor uma combinação de fontes pode ser incrível, baseado em vários fatores, como influência histórica ou estilo geral. Adequar essas formas de letras, é uma ótima maneira de fazer boas combinações, embora geralmente você também queira adequá-las baseado no estilo ou outros fatores.

Uma das formas mais rápidas de verificar fontes compatíveis é analisar a diferença das letras “a”, “g” e “e”. No exemplo abaixo, você pode ver que a fonte Aller e a Gentium possuem formas similares, assim como a Helvetica e a Museo. Todas as quatro fontes têm a letra “a” muito parecida. A letra “g” é a que apresenta maior diferença.

Outras letras que você também pode verificar são a letra “t” (algumas têm uma pequena cauda, outras não), a letra “f” e a “q” minúsculas. Não é extremamente importante essa verificação, mas você provavelmente vai querer utilizar fontes que têm mais semelhanças entre si do que diferenças.

Fontes Serif + Sans-Serif

A combinação de fontes serif com as sans-serif são as mais comuns. É uma combinação relativamente fácil e com poucas chances de criar conflito. Desde que você preste atenção na proporção de tamanho, é uma combinação que dificilmente dará errado.

O texto abaixo mostra diferentes formas de misturar fontes serif com sans-serif. O exemplo da esquerda mostra que você pode misturar tamanhos diferentes de fontes quando existem proporções similares. A fonte do título, ChunkFive, é um tipo de serif chapado, enquanto a fonte do texto, Junction, é uma sans-serif simples. As duas têm um estilo visual forte, o que previne a Junction de “perder o seu poder” diante da fonte do título.

A combinação do lado direito é um pouco mais tradicional, com fontes que têm um ótimo encaixe entre si. A fonte Junction é usada para o título e a Prociono para o texto. As duas são finas e têm formas similares.

Esta é apenas a parte 1 de 3 artigos. Fique ligado, os próximos artigos logo logo virão. Aproveite para comentar e compartilhar com os seus amigos.

Abraços e bons negócios.

Gráfica Atual Card
https://blog.atualcard.com.br

+ Conecte-se

Seja nosso fã no Facebook

Siga-nos no Twitter

Tags:, , , , , ,

Gostou dessa matéria? Então compartilha.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ka Vasques disse:

    Ótima materia!!! Não tinha lido nada parecido !!! adorei.

  • Muito bom! Fiquei curioso sobre as próximas partes. Seria interessante exemplos práticos em cartões de visitas, por exemplo. As vezes é necessário incluir mais de uma informação e colocar em diferentes fontes, e é difícil fazer com que elas combinem.

  • Leonardo disse:

    Puxa. Fontes compatíveis para mim é como uma novidade!!!! Nunca tinha combinado fontes por características assim.
    Falo sério…. essa foi surpresa pra mim… Ótima dica!!! Abraços.

  • Thiago Auler disse:

    Boa base tipográfica.
    feeling 4 all
    abraço

  • Paulo disse:

    Boa Dica também, é não fazer uma “salada” de fontes em uma peça gráfica.
    Conforme é o caso não utilizar mais que 2 ou 3 fontes e que não sejam muito diferentes.
    Com isso se obtém uma harmonia e uma comunicação visual “clean”.

  • […] Vamos continuar com a nossa série “Oito maneiras de combinar fontes”. Esta é a segunda parte. Se você não leu a primeira, leia agora. […]

  • Edilson Sergio Bernabe disse:

    Gostaria de trabalhar com voces, sendo representante comercial na região norte do Parana,Agradeço.

  • lisa disse:

    achei interessantíssimo o artigo. um dos mais pragmáticos para o dia-a-dia.

  • Leonardo disse:

    Ótima matéria. Adorei as dicas.

    • Boa tarde Leonardo,
      Obrigado pelos elogios e participação em nosso blog.
      Abraços,
      Equipe Atual Card

  • Solon disse:

    Achei interessante. Boa.

    • Boa tarde Solon,
      Obrigada pela sua participação em nosso blog.
      Estamos sempre inovando para oferecer o melhor conteúdo.
      Abraços.
      Equipe Atual Card

  • Marisa disse:

    Muito bom.

    Simples, objetivo mas bem informativo.


Assuntos Relacionados

5 Dicas Matadoras para o Marketing da sua Empresa

Saiba como enviar corretamente seu material com Verniz Localizado

Revenda Gráfica: como atrair e fidelizar clientes